Lançamento virtual da primeira edição da revista NAVE

Capa da primeira publicação do Núcleo de Altos Estudos em Voluntariado e Sustentabilidade (NAVE).

Em comemoração a este 5 de dezembro – Dia Internacional do Voluntariado, o Minas Voluntários lança a primeira publicação do Núcleo de Altos Estudos em Voluntariado e Sustentabilidade (NAVE).

Criado em 2018, fruto da aliança estratégica entre a Federação Mineira de Fundações e Associações de Direito Privado (FUNDAMIG)e o Centro Mineiro de Voluntariado Transformador (MINAS VOLUNTÁRIOS), o NAVE é um fórum permanente e intersetorial, dedicado a líderes e gestores interessados na troca de experiências, estudos e, principalmente, na construção de boas práticas e inovações nas áreas de voluntariado e sustentabilidade – especificamente o Voluntariado Transformador em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a chamada Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

A ideia do Núcleo surgiu e se consolidou em três momentos : primeiro, pelo lançamento do Programa de Voluntariado do Terceiro Setor (PROVE), dia 17 de agosto de 2018, durante a CONECT – Conferência Anual da  FUNDAMIG. Segundo, pelo lançamento do  próprio NAVE, dia 28 de agosto de 2018  – Dia Nacional do Voluntariado, contando com a chancela e palestra de abertura do  ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, principal associação mundial de governos locais e subnacionais, dedicados ao desenvolvimento sustentável. Por fim, por sua consolidação com a “Carta de Varginha”, protocolo de intenções assinado entre o  ICLEI América do Sul; Prefeitura Municipal de Varginha/MG; Câmara Municipal de Varginha/MG; associação do Voluntariado de Varginha (VIDA VIVA), MINAS VOLUNTÁRIOS e  FUNDAMIG , durante o IV Fórum Internacional do Voluntariado Transformador, realizado no dia 30 de novembro de 2018.

Nos seis encontros  do NAVE , já realizados, o desafio esteve em refletir uma das conclusões do relatório ONU “O Estado do Voluntariado no Mundo” (2015), de que: “voluntários, em todos os países, estão subutilizados no  quesito governança”. Quanto aos ODS de aderência, eleitos pelo grupo até aqui, encontramos: ODS 4 –Educação de Qualidade; ODS 10 – Redução das Desigualdades; ODS 16 –Paz, Justiça e Instituições Eficazes e ODS 17 –Parcerias e Meios de Implementação, Objetivos que dão o tom dos quatro artigos apresentados: mais que necessários, aplicáveis a realidade nacional, regional e local.

A revista pode ser acessada através do link abaixo: